Tratamento para disfunção erétil – Conheça os mais indicados

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

Muitos desconhecem que a falta de ereção afeta milhares de homens no mundo. Por isso, fazem desse tema um verdadeiro tabu, pois desconhecem sobre tratamento para disfunção erétil. O grande objetivo desse texto será aprofundar no assunto, e listar os mais indicados.

O problema é mais comum do que se imagina. Uma pesquisa realizada pela Sociedade Brasileira de Urologia, constatou que homens acima de 40 anos, se queixam desse problema. Além disso, um estudo Americano verificou um predomínio de 40% dos homens, acima de 40 anos, com disfunção erétil. E por outro lado, 70% são acima de 70 anos.

Esses números são partilhados no mundo todo, afirmando que é um problema global. Porém na prática é diferente, sabe-se que a falta de ereção é vista como uma ofensa. A grande maioria das pessoas relacionam o homem sexualmente ativo, como sinal de masculinidade e virilidade. Quando isso foge dos padrões, dá-se início às críticas.

A pressão sofrida por eles começa cedo, e esse medo, ansiedade, estresse, podem atrapalhar no futuro. É de extrema importância as informações sobre o problema, e principalmente, o apoio dos parceiros.

Tratamento para disfunção erétil funciona

No mercado existem diversos tratamentos para disfunção erétil, todos com suas eficácias comprovadas. O importante é realizar uma avaliação médica, para descobrir qual deles será o mais adequado para o seu caso. Visto que, não somente os tratamentos medicamentosos, ou exercícios vão fazer efeito, precisa ter apoio da família.

A terapêutica dará início, e terá mais efetividade, quando o homem consegue identificar a real causa, e controlar esse problema. Inicialmente, o médico poderá tratar todos os fatores de risco que levaram à disfunção. Se as causas forem emocionais, uma psicoterapia também será indicada como complemento.

Se após essas medidas não obtiver sucesso, será buscado outros meios para auxiliar. Entre eles podemos citar medicações orais, que vão otimizar a prática sexual. Se mesmo assim não for suficiente, o médico poderá partir para meios mais invasivos.

Claro que não foram citados todos, somente exemplos de como poderá prosseguir o tratamento. Já podemos que são eficazes, e mostrar que com o avanço da tecnologia novas técnicas surgiram, permitindo que acabe de vez com essa disfunção

Entendendo a disfunção erétil

Disfunção erétil, é quando o pênis não consegue manter-se ereto para manter uma relação sexual.

Para dar início a ereção, o cérebro irá receber um estímulo, o qual enviará através de nervos sensitivos, um sinal para o pênis. Assim começa todo o processo, a circulação sanguínea local aumenta, enchendo os corpos cavernosos, e esponjosos. Logo após eles vão se estender, fazendo o órgão alongar.

Ele irá manter -se rígido até o momento da ejaculação, mantendo o sangue em uma espécie de válvula. Quando os homens liberam o esperma, a válvula se abre, a circulação sanguínea irá diminuir, e o pênis retorna para o normal.

A estrutura interna do pênis, é composta por músculos lisos, e vasos sanguíneos. Esses músculos não são controlados voluntariamente, necessitando de estímulo para funcionar. O tratamento para disfunção erétil, também pode auxiliar fortalecendo essa musculatura.

Podemos encontrar 3 tipos de disfunção, orgânica, psicogênica e mista. A orgânica é mais comum em homens acima de 40 anos, envolvendo causas físicas. Psicogênica, mais comum em pessoas que apresentam ansiedade, depressão, estresse, entre outros. E mista, quando envolve um pouco dos dois fatores.

Quem pode desenvolver disfunção erétil

Um dos principais fatores de risco é a idade, quanto mais velho, mais propenso a ter. Porém, existem outros não menos importantes, que devemos levar em consideração. Problemas emocionais como ansiedade, depressão, e estresse irão influenciar o desempenho sexual.

Abuso de álcool, drogas, cigarro, anabolizantes, e alguns medicamentos podem dificultar a circulação sanguínea local. Além de, diminuir a libido, causar efeitos prejudiciais no cérebro, interferir na produção de progesterona, entre outras.

Problemas hormonais como diabetes, além de afetar artérias e nervos, dificultando a ereção, podem também interferir nos níveis de progesterona. Qualquer doença que afete o cérebro, como Alzheimer, Parkinson, irá diminuir a função erétil.

E outros problemas como hipertensão, má alimentação, sedentarismo, doenças cardiovasculares.

O diagnóstico é feito quando o homem apresentar problemas com a ereção, logo deverá procurar um urologista. O mesmo irá avaliar o paciente como um todo, seus problemas de saúde, estilo de vida, e realizar exames para confirmar. Visto isso, vamos descobrir qual tratamento para disfunção erétil é mais indicado.

5 tratamentos mais indicados para disfunção erétil

Já nos aprofundamos no assunto, e vale ressaltar que o acompanhamento médico é imprescindível. Os principais tratamentos para disfunção erétil são:

 Bombas de vácuo

Muito indicada por especialistas da área, ela irá promover uma sucção no pênis. Funcionando por um sistema chamado vacuoterapia, a bomba peniana possui a função de aumentar a circulação local.

É formada por um dispositivo de acrílico, uma pera onde será friccionada. Pode ser usada diariamente, ou antes das relações sexuais. Muito indicada também em pós cirurgia de próstata.

 Medicamentos para ereção

Considerados um dos mais eficazes tratamentos, os medicamentos vão agir diretamente no local, e facilitar a ereção. Podendo ser tomado uma hora antes das relações, ou existem aqueles que são de uso diário.

Sua base de funcionamento é aumentar a circulação local, e dos corpos cavernosos, favorecendo a ereção.

  Gel para ereção

Muito indicado para homens que pretendem manter seu membro ereto por mais tempo. Seguro e eficaz no tratamento, a grande maioria deles foi desenvolvido com produtos naturais. Seu mecanismo de ação é semelhante ao medicamento, irá aumentar a circulação local.

Seus principais benefícios são, manter o pênis ereto, melhorar a performance, e muitos deles poderá ser observado o aumento peniano.

 Spray

O spray irá aumentar o fluxo sanguíneo local, após uma excitação sexual. Ao aplicar o produto, ele levará em média 30 minutos para surtir efeito. Além de auxiliar na disfunção, é muito benéfico para aqueles que sofrem de ejaculação precoce. Muito utilizado por aqueles homens que pretendem dar uma apimentada na relação.

 Acupuntura

Sabe-se que a acupuntura é ótima para diversos problemas existentes no organismo, nesse caso não seria diferente. Ela poderá tratar diretamente a disfunção, e até mesmo o que está causando, seja físico ou psicológico o problema.

Após uma avaliação de um profissional certificado, ele irá localizar os pontos, e assim será feito o tratamento.

Conclusão

Podemos concluir que o tratamento para disfunção erétil é eficaz. Existem vários tipos no mercado, porém esses foram os mais procurados. Além de tudo citado acima, é importante que a pessoa tenha um novo estilo de vida, pratique atividade física regularmente, e controle seu emocional. Leia atentamente, e escolha aquele que for mais eficaz para você.

Dr. Carlos Nóbrega

Dr. Carlos Nóbrega

Veja Também

Deixe um comentário