Como aumentar o pênis – 10 técnicas que funcionam em 2021

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

Não é à toa que um homem procura por informações sobre o aumento do pênis. Faz isso na intenção de ter uma vida saudável, pois ter uma vida sexual ativa e plena também significa investir no bem-estar. Se você está aqui, é porque quer ter mais confiança e afastar a ansiedade trazida por sentir que não tem um órgão sexual do tamanho que deveria ser.

Antes de seguirmos em frente, saiba que sim: há como aumentar o pênis e aqui você verá técnicas que podem te levar ao resultado desejado. É preciso frisar que a maioria dos homens preocupados com o tamanho do pênis, tem como parâmetro algo que está fora da realidade. A faixa normal é entre 10 e 15 centímetros (ereto). 

O termo para essa condição é dismorfia peniana: quando homens desenvolvem expectativas irrealistas sobre ter um pênis maior por causa da cultura pop e, principalmente, dos filmes pornográficos.

No entanto, sabemos que o modo que você se sente em relação ao seu corpo é muito importante e mesmo que esteja dentro da faixa considerada normal, não é pecado querer se sentir melhor ao se despir na frente da sua parceira. Mesmo apresentando diversos métodos, ressaltamos sempre que é preciso consultar o urologista.

É consenso entre que não existe comprovação científica de inúmeras técnicas diversas que são divulgadas hoje em dia que prometem aumentar o tamanho do pênis.  O público que frequentemente recorre a métodos alternativos de aumento peniano é adolescente que pode acreditar que os resultados foram positivos, quando na realidade passaram apenas pelo processo de crescimento normal da puberdade.

Há modos de fazer com que você tenha um aumento de até 3 cm só com exercícios, assim como existem loções, óleos e géis que podem dar bons resultados e, caso sinta que realmente é o caso, há a possibilidade de realizar uma intervenção cirúrgica. Em todo caso, você vai terminar de ler esse artigo com a certeza de poder contar com todas as opções.

É importante manter contato próximo com um especialista da área para consultar o melhor tratamento no seu caso. Afinal de contas, além de não possuir comprovação científica, a maioria das técnicas ainda são perigosas e podem levar riscos à sua saúde.

Conheça 10 técnicas para aumentar o seu pênis

Não é exagero dizer que há incontáveis formas divulgadas por aí para que alguém consiga aumentar seu pênis. Alguns muito polêmicos, outros perigosos, por conta dessa imensa variável de possibilidades, vamos trazer para você 10 técnicas das mais difundidas e destacar quais as chances de dar resultados. São elas:

1.   Géis ou óleos

O primeiro método é o que aparenta ser menos invasivo e por isso será o mais difundido entre muitas empresas mal-intencionadas. As opções para aumentar o pênis entre óleos e géis são imensas, mas as realmente efetivas são escassas. Sempre converse com seu médico antes de usar quaisquer óleos, géis ou outros suplementos, pois existem possíveis efeitos colaterais.

Os ingredientes do óleo podem interagir com medicamentos, ter efeitos colaterais desconfortáveis ​​ou aumentar o risco de certas doenças, causando irritação na pele, bolhas e erupção cutânea, urticária, secreção com pus e até a anafilaxia em casos mais extremos.

Assim que o médico autorizar o uso de óleo ou gel no pênis, faça um teste de reação. Siga as instruções abaixo:

  • Esfregue uma pequena quantidade de óleo em sua coxa ou no seu antebraço;
  • Cubra o local com um curativo para evitar contato com outras substâncias;
  • Espere 24 horas e verifique se a área está irritada. Preste a atenção se há vermelhidão ou se o local está inchado, descolorido ou qualquer coisa diferente do normal.

Se nesse teste não acontecer algum tipo de reação estranha, siga em frente todas as orientações de aplicação do produto. Não aplique mais do que o orientado e mantenha o óleo ou gel longe da abertura da uretra.

Sobre o produto, escolha sempre óleos ou géis que tenham em sua fórmula produtos naturais que favoreçam a produção de testosterona e melhorem o fluxo de sangue no pênis. Aloe vera, extrato de Ginko Biloba, de acerola, de romã, de pepino são fontes ativas para aumentar a libido, ótimos cicatrizantes, antioxidantes, fontes de colágeno e podem melhorar o fluxo sanguíneo. A promessa desses produtos é que o uso prolongado pode aumentar entre 5 e 10 cm o tamanho de seu pênis. Mas, não há evidência científica de que esses resultados sejam alcançados.

2.   Comprimidos para aumento do pênis

Muitas pílulas diferentes prometem aumentar o tamanho do pênis. Elas contêm amontoado de vitaminas e minerais, mas também (e principalmente) hormônios. É preciso saber que medicamentos consumíveis são feitos para lidar com outros problemas relacionados à saúde sexual masculina. No geral, remédios como estes são ótimos para tratar disfunção erétil (DE), por exemplo, e não são todos que garantem aumento peniano.

Tão ou mais importante do que fazer uso de óleos ou géis, é preciso ter avaliação de seu médico antes para verificar sua saúde antes de fazer uso de qualquer medicamento. Há condições físicas e interações medicamentosas que podem elevar riscos sérios, como o de desenvolvimento de problemas de coração. Como não há como fazer um teste prévio, é interessante manter-se em contato com um especialista na área para acompanhamento.

Quanto aos medicamentos que podem aumentar o pênis, a função primária deles é tratar outros problemas (como no caso da própria disfunção erétil e ejaculação precoce). A indicação é a mesma que a anterior: medicamentos que têm sua fórmula 100% natural são mais confiáveis, pois se tratam de suplementos.

3.   Injeções de cosméticos

Nas opções de medicamentos, é possível que você esteja considerando injeções de preenchimentos cosméticos para aumentar o pênis. Antes de mais nada, você precisa saber que os riscos envolvidos são imensos. De longe, essa técnica é a que mais pode causar problemas, podendo variar de uma simples deformação a até mesmo algo mais grave. Sem contar que os efeitos são temporários e demandam frequência.

O resultado dessa técnica consiste no aumento do perímetro (da largura) do pênis. Para tanto, o médico especialista injeta preenchimentos cosméticos temporários, semelhantes ao utilizado em preenchimentos labiais, no queixo e em diferentes áreas do corpo. Normalmente, esses procedimentos duram em média seis meses e são absorvidos pelo corpo. 

Como mencionado, das desvantagens potenciais, a principal é a de inserir produtos no órgão sexual com frequência. O pênis é um órgão que retém muito sangue, possui muita vascularização, com corpos cavernosos e qualquer complicação pode resultar em má-formação dos tecidos, dos músculos ou, até mesmo (em certos casos), necrose do tecido com a necessidade de amputação.

4.   Jelqing – Exercícios para aumento peniano

Você vai esbarrar com o termo jelqing como sendo um exercício milagroso para aumentar o pênis toda vez que procurar algo sobre o assunto. Essa técnica se trata de um exercício, que combina massagem com um certo tipo de ordenha). A ideia central é, como exercícios físicos em academias, criar traumas musculares para criar microfibras e a área engrossar e expandir-se à medida que se recupera.

Há algumas variações no jelqing. Mas, o consenso em relação à técnica padrão segue abaixo:

  • Faça um sinal de “OK”, encostando o seu dedo indicador e o seu polegar;
  • Lubrifique o pênis e consiga uma ereção parcial;
  • Use seus dedos (em forma de “ok” ou de “forca”) e estique o pênis e puxe-o para baixo, da base dele para a cabeça.

Não existem ensaios clínicos que atestem a eficácia do jelqing. Apesar da teoria sobre o crescimento muscular parecer interessante, o pênis não é a mesma coisa que o seu bíceps ou sua panturrilha; ele não é um músculo. Ele tem tecido esponjoso chamado de corpo cavernoso e o corpo esponjoso, muitas terminações nervosas e é muito vascularizado.

As chances de lesão são enormes e podem incluir hematomas, inchaço, dormência e danos permanentes, incluindo disfunção eréctil, pois os exercícios forçam as ligações, podem rasgar os corpos cavernoso e esponjoso e alongamento excessivo das artérias e veias. Isso pode desencadear DE permanente.

5.   Bombas de vácuo para aumentar o pênis

Existem diversos dispositivos no mercado que prometem dar ao homem comprimento e espessuras enormes ou satisfatórias com o uso constante. Mas, boa parte deles não dá resultados cientificamente comprovados ou, pior ainda, oferecem risco à saúde do homem em um nível tão alto que não valem a pena ser abordados.

Dentre eles, os dispositivos de vácuo são aqueles que se tratam de tubos que se encaixam no pênis para bombear o ar e sugar o sangue para o pênis. Eles têm um efeito imediato em fazer com que ele inche e pareça muito maior. São oferecidos como se fossem a solução dos dispositivos para aumento de pênis.

Mas, além de demonstrar resultado temporário e muito rápido, não há evidência concreta de sua eficácia a longo prazo para aumentar o órgão sexual masculino. Pelo contrário: o que existe, em uma escala preocupante, são casos de problemas causados por uso desses equipamentos (entre eles, até necrose do membro com necessidade de amputação).

6.   Instrumentos extensores para aumentar o pênis

Então, vamos te falar de um único equipamento que apresenta comprovações científicas – apesar de demandar meses de exercícios para conseguir resultado. Os dispositivos de tração são aqueles que têm um peso ou uma pequena estrutura extensível no pênis flácido para alongá-lo suavemente. O objetivo é aumentar o comprimento peniano, esticando o órgão em um exercício diário e que leva algumas horas.

Vários estudos investigaram os efeitos dos dispositivos de tração e o resultado é que confiavelmente eles poderiam aumentar o pênis em até 1 a 3 cm em comprimento com o uso contínuo e prolongado por algumas semanas. A velocidade do resultado depende da dedicação e da rotina de exercícios do usuário.

Produtos como o RestoreX e o Pro-Extender, por exemplo, são ótimos exemplos de dispositivos de tração que permitem um alongamento peniano satisfatório de acordo com os exercícios diários e que prometem um aumento do tamanho do pênis de até 5 cm se utilizados diariamente por 4 a 6 meses. O que talvez seja algo a se considerar, é que esses instrumentos não consideram o aumento da circunferência do pênis, apenas o seu comprimento.

7.   Anéis penianos

O uso dos anéis penianos é mais voltado para melhorar as ereções. Como são usados em sua principal vantagem em tratamentos de disfunção eréctil (para melhorar os efeitos), a técnica começou a ser difundida, também, como possibilidade de método de aumento de pênis. Esse dispositivo prende o sangue no órgão sexual masculino durante mais tempo e aumenta a quantidade total de sangue para reter uma ereção mais forte.

Um anel peniano se encaixa em volta da base do pênis (apenas do órgão ou também dele e dos testículos), e aplica pressão na área. Esta pressão aperta os vasos sanguíneos que transportam o sangue para fora do pênis e faz com que o sangue saia mais lentamente do que o normal.  

Os efeitos dessa técnica são um pouco similares aos das bombas de vácuo. Ou seja, o fato de manter mais sangue no pênis, pode dar uma impressão temporária de que ele está maior. Mas, não há comprovação científica de que anéis penianos podem aumentar o pênis. Há, sim, provas dos riscos da utilização sem orientação ou indicação.

Então, caso você sinta alguns desses sintomas, você pode estar em risco de danificar o seu pênis e deve remover o anel antes de um resultado mais catastrófico: dor; dormência, sensação de formigamento ou “agulhadas na pele”; inchaço ou deformação; descoloração ou hematomas.

Ter um anel peniano bem ajustado e certificar-se de que não o mantém ligado por mais de 30 minutos de cada vez irá ajudá-lo a evitar estes riscos.  Cuidado! Se não for capaz de removê-lo durante um longo período de tempo, você está se colocando em risco de gangrena.

8. Cirurgia para aumentar a largura do pênis

Se as outras opções demandam acompanhamento de especialista, é desnecessário dizer que não é possível realizar qualquer procedimento cirúrgico sem acompanhamento médico. Mas, é necessário alertar que toda cirurgia de aumento de pênis envolve riscos e entre os vários efeitos colaterais, pode haver inchaço e infecção. A depender do grau e nível desses efeitos, é possível que a pessoa desenvolva disfunção erétil ou, até mesmo, precise remover o pênis.

Essa é talvez a técnica que você considere como última opção. É um lugar muito importante para você considerar uma cirurgia, mas se está pensando em fazer, vamos te falar tudo sobre esse método. A primeira coisa a saber é que há dois tipos de cirurgia de aumento do pênis. O primeiro envolve injeção de células de gordura no pênis e o segundo é uma cirurgia que rompe o ligamento suspensor do órgão.

O primeiro tipo de cirurgia tem como objetivo principal aumentar a largura do pênis. O resultado subsequente é o aumento do comprimento, mas não é o foco desse tipo de intervenção. As células de gordura são substituídas por células de outras partes do corpo para o pênis. O resultado é uma média de 2,5 a 3 cm após a técnica.

O que pode ser considerado uma objeção ao método é que o pênis pode perder de 20 a 80% do novo volume em 1 ano após a cirurgia, então talvez seja preciso que você faça novos procedimentos para ter um resultado que deseje.

9. Cirurgia para aumentar o comprimento do pênis

Esse procedimento cirúrgico é voltado para resolver o problema principal de quem quer aumentar o pênis, pois o efeito é praticamente instantâneo. No entanto, é recheada de riscos – assim como toda intervenção dessa natureza – e pode ter danos colaterais indesejáveis. Mas, caso seja a última opção viável, esse método é importante e cobiçado.

O segundo tipo de cirurgia é a liberação do ligamento suspensor. Se trata de uma âncora que prende o pênis à área púbica para dar suporte durante as ereções. Quando esse ligamento é cortado, o efeito imediato é o aumento do pênis. É possível que, flácido, o órgão tenha um aumento de 1 a 3 cm, e que numa ereção, ele chegue a um aumento de 5 cm.

Um contra dessa técnica é que a falta de apoio durante uma ereção pode dificultar a penetração, já que o pênis perde o ângulo e a sustentação depois da intervenção cirúrgica. É possível que ambas as técnicas sejam utilizadas, mas pouquíssimos profissionais estão gabaritados para realizar o procedimento e tanto os prós quanto os contra se acumulam.

A recuperação para esse procedimento é até rápida se comparada a outras cirurgias. É possível voltar ao trabalho (a depender das atividades) em até mesmo 1 semana depois da intervenção cirúrgica. O retorno para a casa pode acontecer no dia seguinte, inclusive. Já em relação aos atos sexuais (ou fazer exercícios mais intensos, como ir à academia) é melhor esperar pelo menos 3 meses. Em todo caso, a melhor opção é seguir as orientações do seu médico.

10.   Emagrecimento

Como mencionamos no começo deste artigo, cerca de 90% das pessoas que acredita ter um pênis pequeno, na verdade sofre de um transtorno chamado de dismorfia peniana. Estar acima do peso contribui para essa expectativa irrealista sobre o tamanho do próprio pênis. Uma maneira fácil de fazer seu pênis parecer maior é perder peso.

Homens com sobrepeso têm gordura na região pubiana sobre o pênis e isso o faz parecer um pouco menor. Os casos mais extremos dessa condição receberam um nome específico: “síndrome do pênis enterrado”. Regularizar a alimentação e fazer exercícios pode ajudar a fazer com que seu órgão sexual se projete mais.

Uma técnica que, além de tudo, pode auxiliar sua saúde em outras áreas. Como sempre, entre em contato com especialistas em nutrição, converse com seu médico e pergunte se perder peso, melhorar sua dieta ou fazer mais exercícios pode trazer benefícios para sua saúde sexual. Saiba de antemão, que os três combinados foram associados a uma melhora na qualidade da ereção e tratamento de disfunção erétil com ótimos resultados.

Conclusão

Há muito mais procedimentos e dispositivos comercializados para aumentar o tamanho do pênis, mas trouxemos aqui as técnicas mais famosas e que podem promover maior grau de sucesso. Há, como em todo método, prós e contras, complicações e vantagens a considerar. O nosso objetivo principal é que você saia daqui tendo a certeza de que há sim maneiras de ter resultados satisfatórios e onde ter maior cuidado.

Com o avanço da medicina, principalmente a natural, as novas descobertas combinam o milagre dos ingredientes à base de produtos 100% naturais, fórmulas, exercícios e técnicas que fornecem um crescimento e aprimoramento totalmente natural e permanente ao pênis.

Dr. Carlos Nóbrega

Dr. Carlos Nóbrega

Veja Também

Deixe um comentário